O varejo online está mais em alta do que nunca! Mesmo após a normalização das rotinas com a vacinação contra a Covid-19, é esperado que 70% dos consumidores continuem comprando online — os dados são da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC).

Então, se você deseja aproveitar essa oportunidade de mercado e empreender online, precisa escolher os meios de pagamentos digitais certos para garantir um bom atendimento para o seu público. 

Veja neste artigo tudo o que precisa saber sobre meios de pagamentos digitais e como escolher o melhor para o seu negócio. Vamos lá? 

O que você verá a seguir:

  • Como o brasileiro paga as suas compras? 
  • Prepare a sua loja virtual para o Pix! 
  • Principais meios de pagamentos digitais 
  • Fazendo a escolha certa

Como o brasileiro paga as suas compras? 

Para escolher o meio de pagamento da sua loja virtual é preciso entender o que o seu consumidor espera na hora de fazer as suas compras virtuais.

Afinal, caso ele prefira uma forma de pagamento que o seu negócio não contempla, todos os seus esforços de vendas podem ser frustrados. 

De acordo com o  levantamento do Panorama dos meios de pagamento no varejo brasileiro, nas compras feitas pelo computador, a opção de cartão de crédito parcelado é a mais usada pelos brasileiros (48%), seguida de crédito à vista (24%) e boleto bancário (17%). 

Enquanto isso, nas compras feitas via smartphone, os números seguem essa mesma tendência: cartão de crédito parcelado (41%), cartão de crédito à vista (28%) e boleto bancário (15%). 

Prepare a sua loja virtual para o Pix! 

Apesar de as formas de pagamento mais utilizadas pelos brasileiros já serem velhas conhecidas, é preciso preparar o seu e-commerce para acompanhar as tendências do setor. A aceleração tecnológica é uma realidade, sobretudo nos meios de pagamentos, e o esperado é que os consumidores digitais rapidamente comecem a aderir todas essas novidades. 

Nesse sentido, o assunto do momento é o Pix, o pagamento instantâneo criado pelo Banco Central. Com ele é possível transferir valores entre contas em poucos segundos, inclusive em finais de semana e feriados. 

Além da agilidade, o Pix baixa o custo das transações, tem potencial para promover inclusão financeira e, ainda, alavancar a competitividade do mercado. 

Saiba mais no artigo do Pagar.me: Tudo o que você precisa saber sobre o Pix no e-commerce. 

Todos esses benefícios já têm ganhado o país. Em novembro de 2020, quando a novidade foi lançada, 30% dos brasileiros economicamente ativos já possuíam chaves Pix. De acordo com a Toluna e FGVcef, 94% dos brasileiros que utilizam o serviço estão satisfeitos ou muito satisfeitos com essa funcionalidade. 

E não para por aí, as projeções da EY indicam que o Pix poderá alcançar um volume de transações equivalente a 36,3% do PIB brasileiro em 2024

Agora você já sabe que precisa encontrar meios de pagamentos digitais que contemplem pagamentos via cartão de crédito, boleto, bancário e Pix. Veja a seguir quais são as opções disponíveis no mercado. 

Principais meios de pagamentos digitais 

Subadquirente 

A subadquirente, ou intermediador de pagamento, é a tecnologia responsável por conectar credenciadoras (adquirentes), bandeiras de cartão e instituições emissoras de cartão com clientes e lojistas nos pagamentos online.

Ou seja, é a responsável pelo fluxo das informações e o fluxo do dinheiro

Vale lembrar que as compras online contam com um fluxo transacional muito mais elaborado do que as compras físicas.

Isso porque as tentativas de fraude são uma realidade no dia a dia dos empreendedores virtuais. P

or isso, além da verificação de segurança da instituição emissora de cartão, as subadquirentes contam com serviços adicionais de segurança já como uma integração padrão, como é o caso do antifraude

Entenda sobre chargeback e a importância do antifraude em: O que é chargeback e como evitar este problema no seu e-commerce?

A subadquirente é uma opção muito utilizada por quem está começando a empreender online no próprio e-commerce, já que conta com tudo o que é preciso para garantir a segurança das transações e tem uma integração extremamente simples, o que costuma ser chamado de plug-and-play. A taxa deste serviço cobrada ao lojista geralmente é por transação realizada, que pode variar entre 5% e 7%.

Funcionalidades da subadquirente: 

  • one-click-buy;
  • checkout transparente;
  • recorrência e
  •  link de pagamentos. 

Gateway 

O gateway de pagamento também é uma solução voltada para garantir a segurança e o fluxo de informações entre todos os agentes envolvidos em uma transação online. No entanto, essa é uma tecnologia mais robusta, com diversas opções de personalização para que o meio de pagamento seja adaptado para a realidade de cada negócio. Diferentemente da subadquirente, o gateway tem um sistema de cobrança baseado em volume transacionado, além de um custo inicial de implementação e um piso mínimo mensal. 

Por isso, é indicado para e-commerces ou marketplaces maiores, afinal, no fim do dia o seu valor pode ser mais elevado para um pequeno comércio e suas funcionalidades, para serem bem aproveitadas, precisam de uma equipe de programação interna na loja que adquire a solução. 

Funcionalidades do gateway: 

  • multiadquirência;
  • retentativa de pagamento;
  • recorrência e
  • antifraude e gestão financeira. 

Link de pagamento 

O link de pagamento é uma funcionalidade recente que proporciona agilidade e simplicidade, principalmente para quem está começando a vender online. 

Com ele, o lojista consegue gerar e enviar, por qualquer ponto de comunicação com o cliente, um link de pagamento para compras via boleto bancário e cartão de crédito. 

O melhor de tudo é que não é preciso ter CNPJ nem uma loja virtual para fazer uso desse tipo de pagamento digital.

Então, se você está começando a vender pela internet, nas redes sociais, por exemplo, já pode profissionalizar o seu negócio com link de pagamento. Alguns deles podem até ser personalizados com a identidade visual da sua empresa. 

Para processar as compras online, o link de pagamento faz uso da tecnologia de outros meios de pagamento.

Por exemplo, o Link.me é o aplicativo independente de links de pagamento do Pagar.me. A cobrança também é feita por uma porcentagem sobre valor transacionado.Por exemplo, o Link.me o 

PSP – Provedor de Serviços de Pagamento 

O PSP é a junção do melhor dos dois mundos: a simplicidade da subadquirente com a alta performance de um gateway. 

A simplicidade da subadquirente muitas vezes está atrelada às baixas taxas de conversão. Sabe aquele redirecionamento que acontece nas lojas virtuais no momento de fechar uma compra?

É o tipo de checkout oferecido pela subadquirente, que acaba se tornando uma objeção de compras com mais um redirecionamento, além de provocar a desconfiança no consumidor. 

Enquanto isso, o alto desempenho e personalização do gateway acarreta um custo de integração alto, contratação de programadores e, ainda, muito tempo investido até tudo funcionar como deve. 

Por isso, em termos práticos, o PSP reúne o melhor dos dois mundos dessas suas tecnologias. Sendo a melhor opção para fugir da burocracia e garantir uma alta aprovação de pagamentos. O Pagar.me é o PSP pioneiro do Brasil!

A tecnologia do Pagar.me foi desenvolvida para oferecer segurança, transparência e eficiência nas transações financeiras digitais de forma simples e inteligente.

Da gestão financeira ao checkout de pagamento, oferecemos tudo que uma loja virtual precisa em apenas uma solução. Além disso, o cliente Pagar.me conta com um time de atendimento completamente humano.

Algumas funcionalidades do PSP:

  • venda no cartão e no boleto;
  • antecipação de recebíveis;
  • checkout transparente;
  • split de pagamento;
  • recorrência;
  • one-click-buy;
  • link de pagamento e
  • antifraude e sistema de gestão integrados.

Fazendo a escolha certa

No momento de escolher entre tantas opções de meios de pagamento digitais, além de levar em consideração as formas de pagamento possíveis de serem oferecidas aos clientes, é preciso pesquisar sobre o suporte e atendimento ao seu negócio e, claro, o histórico de estabilidade do meio de pagamento.

Afinal, nada mais frustrante para o consumidor do que páginas fora do ar na hora de fazer uma compra tão esperada. 

Agora que você já tem tudo o que precisa saber sobre meios de pagamentos para começar a vender na internet, que tal visitar outros conteúdos do Fórmula de Negócios Online? Você pode se interessar pelo artigo: Como alavancar suas vendas online.

Este artigo foi produzido pelo time do Pagar.me, meio de pagamento digital que garante segurança e praticidade para você atender seus clientes e fazer o seu negócio crescer. 


Alex
Alex

Alex Vargas é fundador do Nucleo Expert, empresa especializada na criação de treinamentos de marketing digital e empreendedorismo que tem revolucionado a vida de milhares de pessoas. Chegando em janeiro de 2020, a marca de mais de 110 mil alunos. Ganhou o prêmio de Empreendedor Digital do Ano e Melhor Profissional de SEO do Ano, em 2019 pelo Afiliados Brasil. Alex é reconhecidamente um dos melhores profissionais de marketing do Brasil.