O comércio digital vem ganhando cada vez mais espaço no varejo brasileiro. Em 2019, de acordo com uma pesquisa da Mastercard, o e-commerce cresceu 13,5% no Brasil, frente a 1,5% do varejo em geral.

Esse é um ótimo motivo para criar uma loja virtual, Mas, entre tantas opções de plataformas de e-commerce, como escolher a mais adequada para seu negócio?

Quando você começa a considerar como vender pela internet, é claro que ter um bom produto é fundamental, mas existem outros aspectos que podem contribuir para o sucesso da sua loja virtual. Por isso, a seguir, vamos conhecer algumas características para avaliar antes de escolher sua plataforma de e-commerce.

1. Robustez da plataforma

Um aspecto fundamental para que você possa realizar muitas vendas em sua loja virtual é o sistema sobre o qual ela se sustentará. Isso significa que os servidores da plataforma que você escolher precisam garantir que seu e-commerce ficará no ar, inclusive em épocas de grande tráfego.

Imagine que você criou toda uma campanha de marketing digital voltada para a Black Friday e bem no dia sua loja sai do ar por causa de problemas na plataforma. Totalmente frustrante, não é mesmo? Portanto, observe bem se o serviço que você pensa em contratar tem um servidor estável.

Para isso, quando estiver pesquisando, procure saber o tempo de uptime de cada uma das plataformas de e-commerce sobre as quais você pesquisa. Isso significa ficar atento à porcentagem de tempo no ano que a empresa manteve os sites de seus clientes no ar.

Se ainda estiver desconfiado sobre os dados apresentados pelas empresas, converse com os lojistas que utilizem as plataformas de e-commerce pelas quais se interessou. Assim, eles podem te dar um panorama mais imparcial.

2. Otimização para SEO

Outro aspecto importante para o comércio digital está relacionado à otimização para SEO do seu e-commerce. Existem algumas coisas, como planejar as palavras-chave e escrever as descrições dos produtos utilizando esses termos, que você pode fazer manualmente para melhorar seu posicionamento nas pesquisas do Google.

Entretanto, outros critérios para ranqueamento das páginas nas pesquisas orgânicas dependem de uma parte relacionada à tecnologia. Por exemplo, o tempo de carregamento do site e a responsividade do e-commerce a dispositivos móveis são levados em conta pelos robôs do Google na hora de classificar os resultados.

Dessa forma, se uma plataforma não colaborar para que seu e-commerce esteja otimizado, você não vai conseguir atrair tantos visitantes para sua loja — e isso pode acabar freando o número de conversões em sua loja virtual.

3. Planos e escalabilidade

É normal que as plataformas de e-commerce ofereçam mais de um tipo de plano. Os valores e funcionalidades de cada um costumam variar e você deve optar por aquele que acreditar que vai atender melhor às necessidades do seu negócio, sem comprometer seu orçamento.

Entretanto, algumas vezes, nossas previsões não se concretizam. Seja por precisar de mais funcionalidades ou reduzir custos, pode ser que você necessite mudar de plano. Então, procure saber se isso é possível com as plataformas das quais você gostou.

Além disso, informe-se sobre funcionalidades cobradas à parte. Existem empresas que limitam, por exemplo, o número de produtos cadastrados ou de acessos ao seu site se você não pagar um valor além do da mensalidade.

4. Integração com outros canais de venda

Além da sua própria loja virtual, o comércio digital envolve outros canais de venda.

Pode ser que você já comercialize seus produtos em marketplaces ou venda pelo Instagram, por exemplo.

Para tornar a gestão das suas vendas mais simples, a integração de todos esses canais se torna imprescindível. Nesse cenário, você precisa avaliar se as plataformas de e-commerce de que gostou permitem a associação desses canais de venda em um mesmo sistema.

Busque informações também a respeito da possibilidade de incorporar à plataforma outros softwares, como os de gestão financeira, por exemplo, que você já utilize em seus negócios. Dessa forma, você não precisará fazer o controle dessas variáveis de forma manual ao passar os dados da sua loja virtual para esses programas.

5. Facilidade de uso

De nada adianta avaliar todas as plataformas de e-commerce, escolher a mais barata, a que ofereça mais funcionalidades e, na hora de criar sua loja virtual, não conseguir mexer no sistema. Por isso, é importante garantir que você selecionará uma empresa que te proporcione aplicações fáceis de serem usadas.

Portanto, é importante saber como será, na prática, para criar e gerir seu e-commerce quando você optar por uma plataforma. Existem empresas que permitem que você faça um teste gratuito por determinado período antes de começar a pagar as mensalidades.

Além disso, caso ache que vai se sentir mais seguro, converse com outros lojistas que já utilizem as plataformas de e-commerce que você considera para seu negócio. Dessa forma, eles conseguem te trazer os pareceres de quem já lida com aquele sistema no dia a dia.

6. Suporte e atendimento

É claro que o ideal é que você não tenha problemas, mas eles eventualmente acontecem. Nesse caso, você precisa contar com uma plataforma de e-commerce que possa te apoiar em momentos assim.

Então, é essencial que você saiba como será o atendimento dessa empresa à sua loja. Por que meios eles poderão te ajudar? Qual o tempo médio de resposta? Essas informações são importantes para que você saiba se pode contar com a plataforma em momentos de necessidade.

Além do atendimento individual, procure saber se existe a modalidade de autoatendimento, caso você precise buscar uma resposta quando estiver organizando seus pedidos no meio da madrugada, por exemplo.

Procure saber também se a empresa fornece tutoriais para que você aprenda a realizar funções que não saiba em seu e-commerce, por exemplo.

Por fim, vale a pena dar uma olhada, tanto em sites como o Reclame Aqui quanto nas próprias redes sociais da plataforma, em como a empresa responde às reclamações de clientes insatisfeitos.

Há respostas? E, mais importante, a plataforma busca encontrar uma solução para o problema daquele consumidor? Tudo isso conta na hora de escolher uma plataforma para criar seu e-commerce.

Conclusão

Entre tantas plataformas de e-commerce, escolher a sua não é uma tarefa tão simples assim. Todavia, ao saber exatamente quais fatores podem influenciar diretamente no sucesso da sua loja virtual pode facilitar bastante o processo de pesquisa.

Dessa forma, fica mais fácil saber o que é uma prioridade para seu negócio, tanto na hora de ler informações sobre as diferentes plataformas quanto no momento de conversar com outros lojistas e de testar os serviços. Assim, você pode optar pela empresa que vai ajudar sua loja virtual a chegar mais longe! Pronto para escolher?

Autora Convidada

Victoria Salemi é a editora responsável pelas parcerias de conteúdo da Nuvemshop, a maior plataforma de comércio digital da América Latina, com mais de 30 mil lojas ativas. Formada em Jornalismo, ama escrever e tornar assuntos complicados acessíveis a todos!


Leave a Reply

Your email address will not be published.